sexta-feira, 30 de março de 2018

Honestidade










A honestidade não se baseia unicamente em devolver algo que se achou na rua ao seu dono....ela é complexa....tem muitos ramos....muitas alternativas.
Ela vem envolvida com lealdade e amor ao próximo...
A honestidade não vem manchada de desculpas e mentiras... é como as águas de um velho rio que corre sempre pelo mesmo leito e já com sulcos profundos não muda seu curso.Fica plantada na mente e as ações fluem naturalmente.
Não espera reconhecimento... muito menos aplausos...somente a sensação de ter feito o melhor...
Atos de honestidade não envolve nenhum tipo de interesse... Não adula....não cobiça...não engana...
Não tem bifurcações...não tem o que decidir ante ela por ser Única.

Se transformou em ato heroico que resulta em prêmios.
Que escassez de bom senso de valores e de honra !
Que miseráveis nos tornamos.







segunda-feira, 26 de março de 2018

Fantasia





Encontrei um coelho na rua.
Ele atravessava o bairro para provavelmente fazer sua atividade em alguma loja de chocolate do centro . 
As pessoas passavam por ele freneticamente sem quase notá-lo porque sendo uma segunda de manhã,todos buscavam por seus trabalhos e afazeres.
Observando a cena ,buzinei e esperei ele virar a enorme cabeça para meu lado.Ficou parado olhando e provavelmente procurando alguma criança no carro.Como não tinha nenhuma,ficou olhando pra mim esperando alguma reação.E teve...buzinei outra vez e sai pela janela do carro com metade do meu corpo e dei um enorme tchau para ele.Foi hilário ver ele pular e acenar de volta para mim.
Não imagino quem estava dentro daquela figura lúdica,mas tirou de mim logo de manhã,uma criança levada que ainda acredita na fantasia e alegria que uma simples mascara de coelho pode trazer.







sábado, 24 de março de 2018

Como Brigadeiro











Sempre que eu tomo alguma decisão mais radical,eu me sinto preparando um brigadeiro...Fácil de colocar todos os ingredientes na panela e ligar o fogo...daí,vem o difícil.... mexer até engrossar e soltar do pote . Dá vontade de desistir,mas você sabe que vai amar o resultado então com um esforço danado,fica girando a colher de pau.Mas....... Quando começa a tomar corpo e o cheiro doce de chocolate se espalha no ar,você cria um fôlego extra e se esforça para terminar o que começou.....quem vai até o final,desfruta de deliciosas colheradas recheadas..... estou ainda com o fogo desligado....mas com o fósforo aceso nas mãos e dai segura peão porque.esse doce vai virar receita...






quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Perdida na música








As vezes me sinto como uma notação musical...uma pequena e solitária nota que fora tirada  da pauta e colocada numa peça que não toca mais.
Fico ali observando a musica discorrer sobre as teclas brancas e pretas, com suas pausas, andamentos e melodia, sem força para pular e embrenhar-me nesse pentagrama que é a vida.
Não é fácil participar de uma partitura. É preciso treino, talento e muito esforço.
Preciso ficar mais atenta na minha atuação. Saber a hora de me executar para não desafinar... 
Saber a hora de finalizar para não perpetuar o som que já não convêm mais.
Meu maestro gesticula sem parar, com sinais que me fazem pensar...Acho que não os entendo mais.




quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Fluxo









Senti um sopro sussurrar coisas que não poderia imaginar.
Era como um fluxo de energia que entrava em mim e sem dizer nada, me fazia entender que a vida iria mudar.
Saber das mudanças, me tirava o fôlego e as ilusões começavam a brotar.
Foram várias perguntas feitas e a cada uma delas essa sorção tomou conta de mim.
As emoções vieram para tirar o que estava enraizado e definitivamente arquivado...
Umas vieram para trazer flores de despedida, outras, novos amores.
Fluxos que me trouxeram esperança e muita alegria e nunca falavam de dor.
Ao andar por esse bosque fiz uma nova pergunta e dessa vez uma brisa soprou muito suave, tranquila cheia de cautela.
Estaria eu preparada?
Continuei andado e saboreando cada pedacinho do meu dia,pensando na grande sensação que em breve me cingiria...


segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Sapatos velhos










Ao voltar caminhando para casa num dia chuvoso, senti meus pés molhados.
Quando olhei a sola, estava toda dissolvida em minúsculos rolinhos, deixando meus pés totalmente no chão.
Não disse nada para os amigos de tão envergonhada.
Tinha num dia anterior, escolhido comprar dois pares de sapato pelo preço de um. 
Feliz com a aquisição, não imaginava que a sola era de papelão...
Muitos anos depois da lição, tive a mesma sensação.
Calcei um par de sapatos de 10 anos (adoro bolsas e sapatos antigos)e fui faceira dançar forró.
Olhando para o chão, observei pedaços de sola se espalhando pelo piso azul.
E o pior... Eles me seguiam.
Comecei a sentir um dos pés gelados...
Saí de mansinho e fui ao banheiro ver o estrago.
Tinha perdido totalmente a base dele. 
Por coincidência, era meia noite.
Assim como a Cinderela, tive que deixar o baile as pressas. 
Olhei para trás para ver se algum príncipe estava correndo atrás de mim, como não estava, peguei minha abobora e voltei para casa.


Alforriar









Hoje não procurei por suas inverdades
Não escutei suas músicas, não chorei,
Não busquei por suas mensagens.
“Vinguei”.
Deixei o sol chamejar no meu abismo,
O vento entrar e soprar pra longe,
A saudade que eu tinha prisioneira.
“Acordei”.
Alforriei-me da tristeza,
Desafoguei das incertezas,
Libertei minha alegria...
”Sarei”.




sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Pensamento











Quando suas boas atitudes não te fazem ser diferenciada numa multidão ,certamente está inserida num ambiente impróprio....mude de lugar porque será entendida como parte do todo.