quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Última vez.




Já estou pronta para ir.
Fechei as portas e janelas, dobrei as roupas e limpei a mesa
Coloquei meus sapatos, vesti meu vestido negro, prendi os cabelos e passei o batom
Toquei a velha música pela última vez, dancei como se fosse a primeira.
Não olhei para trás, não percebi meus temores, não senti minhas emoções. Saí.
Parti para ser feliz, para cantar o que nunca quis, o que não conheci, tudo aquilo que oprimi.
Soltei minhas amarras, icei minhas velas, abri minhas asas, subi na sacada e me atirei a deriva.
Despenquei no infinito, com as dores de um parto.
Me arrebentei no asfalto,estilhacei meus pesadelos e multipliquei minhas angustias.
Conheci o desprezo, sucumbi de desejos.
Colei meus cacos, remendei meus trapos, engomei meus andrajos.
Voltei.
Lavei minhas mãos, meus pés.
Tingi meu vestido de branco. Tirei o batom e soltei os cabelos encaracolados.
Toquei a nova música.
Dancei pela última vez.




9 comentários:

  1. Nooossa que saudades de você! Amo o que você escreve, Eva, você não imagina o quanto me toca com sua sensibilidade, você já nasceu escrevendo, hehe, é muito lindo a forma como vc nos embala com as palavras, a naturalidade a precisão que transmitem sentimentos, entorpece e nos faz entrar no poema, isso é fantástico e é muito sincera essa sensação que sinto. Não pare nunca que escrever, deve ser como respirar para você, é muito fluido como a respiração, Parabéns pelo talento, beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eva, você traduziu bem o mesmo que sinto ao ler as mais diversas formas de encantamento "materializadas" em palavras pela queria Eva Mooer. É uma satisfação poder usufruir desse cantinho virtual e nos deliciar com o seu dom!

      Excluir
  2. Evinha.....que delicia ler suas palavras de insentivo e aprovação.....obrigada e tomara que não te decepcione rsrsrsrs.....bom ter nos conhecido via blog ....nos encontraremos nos nossos posts....amo o seu.....beijokas e bom final de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eva Mooer, a você dedico uma breve nota que publiquei hoje mesmo no meu perfil da internet. O fiz antes de visitar teu blog, mas é como se eu tivesse me inspirado em ti. Beijos!

      "traduzir idéias, sensações, emoções, sentimentos..
      não é tarefa fácil

      depois de pronto, achamos que é a coisa mais natural do mundo a percepção das coisas com as quais nos identificamos.

      ... E não é!

      TIRO MEU CHAPÉU para os mais diversos tipos de artistas, que nos ajudam no auto-conhecimento, na crítica, no lazer e contemplação; da forma mais concreta à mais abstrata de ser.

      Obrigada por nos contemplar com seus dons!"

      Excluir
    2. Querida fernanda....hoje vc me brindou com seus comentários....Não é facil transmitir as verdadeiras sensações,mas quando conseguimos é maravilhoso.Também estendo esse brinde a todos que nos ajudam no auto-conhecimento e nos divertem de maneira a nos fazer pensar e decidir.Obrigada pelo toque especial que deu a mim....muito feliz
      eva mooer

      Excluir
  3. Olá Eva, participando do post de hoje da Nina vim conhecer seu espaço. Vejo que possui uma grande sensibilidade.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo carinho de vir até aqui,é maravilhoso a arte do blogar....ela nos permite vijar para cabeças incríveis....como a sua.....beijokas

      Excluir
  4. Esse texto é um grito de liberdade, independência, de segurança... Amei! E ainda jorra poeticidade. Lindo!

    bjoks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada Érika....é um elogio vindo de vc que escreve textos e frases maravilhosas.......beijokas

      Excluir