segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Ontem ele veio me visitar.

 
 
 
Não foi uma visita convencional, esperada ou sequer planejada. Ele apareceu do nada como uma corrente de ar que passa pelas árvores balançando suas folhas, deixando seu perfume, movimentando cada pedaço dos seus galhos, fazendo-a vibrar cheia de energia, e depois, silenciosamente espacejando até  tudo acalmar.
Seu rastro foi tão fortemente sentido que me deixou em lágrimas. Mas não foi de tristeza, era de pura saudade. Aquela que te dá vontade de abraçar, de correr atrás, de segurar pelas mãos, de olhar nos olhos e deixar que ele fale por si.
Foi totalmente inesperada, totalmente abençoada.
Coisas que pensei nunca sentir.
Meu amor por ele estava adormecido no meu coração, e um simples toque na minha alma, aflorou por todo meu dia.
Alegria em saber que ele veio tocar meu espírito, veio me ver,veio mostrar que existe,veio porque sentiu saudades de mim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário